Competitividade

Alimentação Animal em debate

16/12/2015 |

A IACA promoveu a Reunião Geral da Indústria subordinada ao tema “Competitividade e Segurança da Alimentação Animal”.

A FIPA marcou presença neste encontro, realizado no dia 15 de dezembro em Fátima. A sessão de abertura esteve a cargo da Presidente da IACA, Cristina Guarda de Sousa, da Diretora de Serviços de Nutrição e Alimentação da DGAV, Paula Bico, e de Fernando Antunez, Presidente da CESFAC, a congénere espanhola da IACA.

De seguida assistiu-se a uma apresentação a cargo de Margarida Ramalho, responsável da GTE Consultores acerca das oportunidades para Portugal em termos de competitividade, investimento e financiamento no âmbito do PDR 2020 e do Compete 2020. A avaliação e evolução do risco de contaminação por micotoxinas em Portugal e na Europa foi outro dos temas abordados durante a manhã. Pedro Caramona, da ALLTECH, apresentou dados sobre a realidade na Europa, em particular quais as maiores áreas de contaminação. As micotoxinas representam um problema importante para Portugal, visto que o nosso país importa cerca de 80% das matérias-primas. Antes do debate da manhã, houve oportunidade para assistir a uma interessante apresentação do Diretor Geral da CESFAC, Jorge de Saja, que apresentou um panorama da indústria de alimentos compostos para animais em Espanha.

A QUALIACA foi o grande destaque da parte da tarde. Os trabalhos neste período contaram com uma exposição por parte da DGAV. José Manuel Costa, Chefe de Divisão de Alimentação Animal da DGAV, referiu o papel desta Direção Geral relativamente ao Controlo Oficial da alimentação animal em Portugal. Ana Cristina Monteiro, Assessora Técnica da IACA, apresentou o Projeto QUALIACA, sistema que tem como principais objetivos avaliar e reforçar a gestão de risco associado aos alimentos para animais, identificar e planificar ações de monitorização, colher e analisar amostras suplementares, reforçar o cumprimento das normas legais aplicáveis ao setor, agilizar e harmonizar os planos de controlo de qualidade implementados pelos fabricantes de alimentos compostos para animais, bem como efetuar estudos técnico-científicos relevantes. A reunião terminou com um cocktail que promoveu o networking entre os participantes.

FIPA NOTÍCIAS