Competitividade

APCV denuncia aumento fiscal

26/02/2016 |

A APCV – Associação Portuguesa dos Produtores de Cerveja está profundamente desapontada com a proposta de Orçamento Geral do Estado para 2016, que prevê um agravamento de 3%, acima da inflação, do Imposto Especial de Consumo (IEC) da cerveja. Esta subida, acima da taxa de inflação, volta a penalizar fortemente um setor fundamental para a economia nacional, gerador de emprego e de elevado valor acrescentado em toda a cadeia de valor, a que acresce uma forte componente exportadora.

Recorde-se que no passado dia 26 de janeiro a APCV apresentou aos Deputados de diferentes grupos parlamentares um estudo independente da Ernst & Young a propósito do papel dos Impostos sobre o Álcool e Bebidas Alcoólicas (IABA) como contributo para as Receitas Fiscais do Estado, e em particular sobre incidência desta fiscalidade no sector cervejeiro português.

As conclusões desse estudo foram apresentadas na Assembleia da República e contaram com a presença da presidente da Comissão Parlamentar de Finanças, Orçamento e Modernização Administrativa, Teresa Leal Coelho, do presidente da APCV, Rui Lopes Ferreira, do secretário-geral da APCV, Francisco Gírio, e do diretor da Ernst & Young Portugal, Carlos Lobo.

FIPA NOTÍCIAS