Consumidor

Arroz Carolino em destaque

18/04/2017 |

O “Portugal Sou Eu” e a Casa do Arroz - Associação Interprofissional do Arroz, assinaram um protocolo com o objetivo de promover o arroz Carolino, produzido exclusivamente em Portugal.

Esta parceria irá, não só permitir alargar a divulgação do “Portugal Sou Eu” e aumentar o número de produtos com o Selo do programa, como reforçar a competitividade da fileira do arroz nacional, aumentando a sua visibilidade como produto de qualidade, dentro e fora de portas.

A Casa do Arroz representa, do lado da indústria, a ANIA – Associação Nacional dos Industriais do Arroz, a única associação da qual fazem parte cinco indústrias (Cecílio, Ernesto Morgado, Novarroz, Orivárzea e a Valente Marques), algumas destas já Empresas Aderentes ao “Portugal Sou Eu”.

Do lado da produção, estão representadas na Casa do Arroz duas associações, que representam 75% da produção nacional: a AOP, que agrupa 530 agricultores em 20.000ha, e a APOR, que agrupa 270 agricultores em 1.400ha.

Em Portugal, a fileira do arroz emprega 2 mil agricultores e 500 operários fabris distribuídos por 12 PME, num total de cerca de 10 mil pessoas envolvidas, direta e indiretamente.

Portugal é o quarto maior produtor europeu de arroz com uma área de produção de 30.000ha, gerando cerca de 180 mil toneladas de arroz em casca, que depois de transformado (descascado e branqueado mecanicamente) nas fábricas portuguesas rende cerca de 130 mil toneladas de arroz branco pronto a consumir.

Portugal é o maior consumidor de arroz da Europa, com 18kg per capita por ano e embora produza 60% do arroz que consome, principalmente das variedades Carolino, tem que importar os outros 40% (cerca de 100.000 toneladas das variedades Agulha, Basmati, Thai/Jasmim, entre outras).

 

Fonte: Portugal Sou Eu

FIPA NOTÍCIAS