Consumidor

Casa do Arroz promove Carolino

13/06/2017 |

Pedro Monteiro, Diretor-Geral da ANIA - Associação Nacional dos Industriais de Arroz e Presidente da Casa do Arroz - Associação Interprofissional do Arroz, participou no 7º Encontro da Orizicultura Portuguesa, para falar sobre “O Arroz Carolino em Portugal”.

O arroz é um cereal rico em hidratos de carbono (amido) e de fácil digestão, mesmo para crianças ou idosos, além de que não tem colesterol, sal ou glúten (podendo ser consumido por doentes celíacos), e é o único cereal consumido em grão, o que permite o consumo local, diminuindo assim a pegada ambiental do transporte e promovendo as economias locais.

É um cereal de Verão cultivado (semeado ou plantado) em Abril/Maio e colhido em Setembro/Outubro em canteiros alagados há mais de 10.000 anos e é o terceiro cereal mais produzido no mundo (746 milhões ton. arroz em casca ou 496 milhões ton. arroz branco), sendo o mais usado para alimentação humana (sustentando metade da população do planeta). Um asiático consome cerca de 100 kg de arroz por ano, e cada habitante da Terra (7,5 mil milhões) consome, em média, 66 kg por ano.

Portugal é o maior consumidor de arroz da Europa, com 18kg per capita por ano e embora produza 60% do arroz que consome, principalmente das variedades Carolino, tem que importar os outros 40% (cerca de 100.000 ton, das variedades Agulha, Basmati, Thai/Jasmim, entre outras).

O arroz das variedades tipo Carolino é o mais indicado para a nossa gastronomia tradicional (ex.: arroz de marisco, de cabidela, de tomate, etc.) pois absorve os sabores do caldo ficando macio e cremoso, mas sem empapar. É o nosso “Carolino – Arroz de Portugal”.

Fontes: ANIA e Casa do Arroz

FIPA NOTÍCIAS