Seminário Iodo e Saúde

Consumidor

Seminário Iodo e Saúde

30/03/2016 |

A Organização Mundial de Saúde estima que 1 em cada 3 crianças do mundo sofrem de deficiência de iodo, colocando em risco o seu desenvolvimento cognitivo. Vários países do mundo já iniciaram programas alimentares de suplementação de iodo, mas Portugal não dispõe ainda de dados robustos nem de políticas alimentares sobre esta questão.

Para arrancar com o debate público sobre a questão, realizou-se no dia 30 de março, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade do Porto, o seminário Iodo e Saúde que contou com a participação de representantes da Organização Mundial de Saúde, Direção Geral de Saúde, Direção Geral da Educação, Ordem dos Médicos, Ordem dos Nutricionistas, Ordem dos Psicólogos, Instituto Nacional de Saúde Dr. Ricardo Jorge, Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares, ASAE e restauração coletiva.

O seminário foi composto, para além do debate público, por três painéis conduzidos por investigadores nacionais e internacionais: “Iodo em Portugal”, “Iodo ao Longo da Vida” e “Suplementação com Iodo”.

O Projeto Iogeneration pretende avaliar os níveis de iodo em crianças do 1º e 2º ciclo (6-12 anos) relacionando-os com indicadores de desenvolvimento cognitivo e de saúde da tiroide.

FIPA NOTÍCIAS