Nº 13 | 9 junho 2016

Editorial

Pedro Queiroz | Diretor-geral

A adoção da resolução do Parlamento europeu sobre práticas comerciais desleais na cadeia de abastecimento alimentar veio colocar uma pressão adicional sobre a Comissão Europeia para passar do diagnóstico à ação, numa matéria cujo impacto está hoje amplamente descrito mas que tarda em ganhar um caminho consistente de resolução dos problemas existentes. Este documento refere a pertinência de se dar prioridade à intervenção na cadeia agroalimentar, em particular no que respeita à revisão das regras sobre atrasos de pagamento e ao estabelecimento de princípios que permitam intervir ao nível das práticas comerciais desleais, sob o argumento da relevância económica da fileira, das alterações estruturais registadas nos últimos anos e dos resultados expressos em vários diagnósticos e relatórios. Realça também a importância das iniciativas voluntárias ao mesmo tempo que refere a necessidade de se fazer evoluir as mesmas para que venham a ganhar maior eficácia. Fica assim lançado mais um desafio à Comissão que tem que ser acompanhado por uma maior pro atividade dos Estados-membros.


Novas regras de informação alimentar

Consumidor

Novas regras de informação alimentar

Publicado diploma com normas nacionais relativas à informação aos consumidores e à rotulagem de origem.
CIP debate futuro da indústria

Competitividade

CIP debate futuro da indústria

CIP em parceria com BUSINESSEUROPE promove Conferência sobre “O Futuro da Indústria na Europa”.


Parlamento quer equilíbrio na fileira

Competitividade

Parlamento quer equilíbrio na fileira

Eurodeputados instaram Comissão a apresentar propostas para combater as práticas comerciais desleais.
FNA 2016 abre portas

Inovação

FNA 2016 abre portas

Com a “Fruta Portuguesa” em destaque, a 53ª Feira Nacional de Agricultura terá as portas abertas até ao final da semana.