Sustentabilidade

Projeto EU-MERCI cria Boas Práticas

18/07/2017 |

O Projeto europeu EU-MERCI, do qual a FIPA é parceira, lançou uma plataforma dedicada às "Boas Práticas" de eficiência energética disponíveis para os principais setores industriais. O objetivo principal é facilitar o investimento em projetos de eficiência energética entre os stakeholders industriais, com benefícios em termos de competitividade, meio ambiente e impacte social. A plataforma web oferece uma biblioteca de soluções dividida por fase de processo e uma base de dados pesquisável, fácil de navegar e baseado em dados de projetos reais.

A base de dados da implementação de projetos de eficiência energética na indústria foi desenvolvida no âmbito do Projeto EU-MERCI, e, graças a esta, os projetos mais promissores no campo da eficiência energética podem ser avaliados e replicados pelas empresas interessadas. Esta contém dados agregados de projetos de eficiência energética implementados na indústria, fornecidos pelos parceiros do EU-MERCI que se beneficiaram de esquemas de incentivo.

As "Boas Práticas" foram selecionadas principalmente através da análise de milhares de projetos reais a nível europeu em vários setores industriais (Alumínio, Cimento, Cerâmica, Coque e Petróleo, Cobre, Alimentos e Bebidas, Vidro, Ferro e Aço, Máquinas, Celulose e papel).

Posteriormente, o EU-MERCI criou uma biblioteca de documentos, contendo os esquemas dos processos e os relatórios que descrevem as "Boas Práticas" selecionadas pelo EU-MERCI e as "Melhores práticas" extraídas da literatura para cada setor e processo específicos.

Os documentos sobre a análise técnica e estatística de cada setor podem ser retirados na plataforma EU-MERCI, cujo objetivo é criar condições para facilitar a implementação de projetos de eficiência energética na indústria.

Graças à base de dados e à biblioteca do EU-MERCI, todos os gestores de energia, especialistas e profissionais que lidam com a competitividade industrial podem facilmente encontrar soluções disponíveis para melhorar os processos de produção das suas empresas industriais, aproveitando assim os múltiplos benefícios (económicos, energéticos, ambientais, produtivo, etc.) relacionados com as "Boas Práticas" propostas.

FIPA NOTÍCIAS