Nº 55 | 1 outubro 2021

Sistemas alimentares alicerçados na competitividade

Pedro Queiroz | Diretor-Geral

As Nações Unidas organizaram no passado dia 23 de setembro a primeira Cimeira dos Sistemas Alimentares. Na sua mensagem, António Guterres, Secretário-Geral da ONU, destacou que “o sistema alimentar não prospera sem que todos os setores trabalhem como um só, em direção a objetivos comuns”.

Posição também defendida recentemente pela FIPA, que sublinhou a importância deste ecossistema colaborativo numa intervenção sobre o futuro dos sistemas alimentares, integrada no XX Congresso da Associação Portuguesa de Nutrição.  Concretamente, destacámos que este sistema terá de ser mais tecnológico e humano, inovador e equilibrado, bem como ambiental, social e economicamente mais sustentável.

O caminho para concretizar esta evolução começou já a ser trilhado por todos, com o objetivo de termos maior solidez e resiliência para as próximas décadas. Este trabalho não será linear nem simples, dada a complexidade do sistema alimentar, as suas múltiplas áreas e os seus intervenientes diretos e indiretos.

Contudo, é já nos dias de hoje que a cadeia de abastecimento, nacional e internacional, tem vindo a enfrentar grandes testes à sua resiliência, deparando-se com diversas condicionantes à sua base de funcionamento, devido ao atual panorama de operações no comércio mundial.

Os efeitos diretos da pandemia COVID-19, as alterações nas políticas e estratégias comerciais e o reflexo de fatores exógenos (como os impactos dos fenómenos da natureza nas produções) são alguns dos exemplos que colocam novos desafios ao sistema alimentar. Traduzem-se em entraves e demoras nas cadeias de logística e transportes, no encarecimento e acesso mais dificultado a matérias-primas, no aumento significativo dos custos com energia e combustíveis.

Os operadores dos diversos setores alimentares têm vindo a enfrentar todos estes desafios, agudizados nos últimos meses, tendo sempre como foco a resposta às necessidades dos consumidores.

O facto é que este cenário pode colocar em causa a competitividade da cadeia agroalimentar. Portanto, sejamos realistas. Reduzir a competitividade é diminuir a capacidade de aposta em inovação, em investigação e desenvolvimento, em sustentabilidade, em novos modelos de negócios. É afunilar as possibilidades de construirmos o verdadeiro sistema alimentar de futuro. Mais do que nunca, é agora importante a ação conjunta.


Inovação nos rótulos de vinhos e bebidas espirituosas

Inovação

Inovação nos rótulos de vinhos e bebidas espirituosas

Foi lançada a U-LABEL, a primeira plataforma europeia de rótulos eletrónicos de vinhos e bebidas espirituosas. Está disponível para todas as empresas do setores a partir de 1 novembro.
Cervejeiros de Portugal divulga estudo

Competitividade

Cervejeiros de Portugal divulga estudo

Realizado pela Universidade Nova SBE para a Associação Cervejeiros de Portugal, o estudo avalia os impactos macroeconómicos do setor cervejeiro e o contributo direto e indireto de toda a fileira.


ANIL assinala Dia Mundial do Leite Escolar

Consumidor

ANIL assinala Dia Mundial do Leite Escolar

"Dá leite ao teu potencial" é o mote da Associação Nacional dos Industriais de Lacticínios para a celebração o Dia Mundial do Leite, dia 29 de setembro. Esta data festiva é promovida pela FAO e este ano celebra a sua 21º edição.
Unidos Contra o Desperdício lança campanha

Consumidor

Unidos Contra o Desperdício lança campanha

O Movimento celebra o seu primeiro ano de existência, e o Dia Internacional para a Consciencialização sobre Perdas e Desperdício Alimentar, com o lançamento de uma campanha de comunicação e sensibilização.


Sistemas alimentares mais tecnológicos e humanos

Sustentabilidade

Sistemas alimentares mais tecnológicos e humanos

Novo paradigma de sistema alimentar deve ter por base a aplicação da tecnologia na otimização da cadeia de valor, mas sobretudo na resposta às necessidades concretas dos consumidores.
ONU debate Sistemas Alimentares

Inovação

ONU debate Sistemas Alimentares

Acontece hoje a Cimeira dos Sistemas Alimentares da ONU, um evento em que se pretende debater qual a abordagem e os compromissos de futuro nesta matéria. Qu Dongyu, Diretor-Geral da FAO, antecipa o tema à FoodDrinkEurope.