Competitividade

5G é chave para Indústria 4.0

15/12/2020 |

A tecnologia 5G deve ser uma prioridade para o país, defende a CIP – Confederação Empresarial de Portugal, sublinhando que esta é fundamental para a transformação digital e para potenciar a revolução da Indústria 4.0. Uma posição reiterada pela FIPA, não só pelo impacto direto que poderá vir em todos os setores da cadeia alimentar, mas também porque as inovações que o 5G trará terão um contributo indireto para que estes setores cumpram objetivos de sustentabilidade económica, ambiental e social integrados em iniciativas como a estratégia europeia “Do Prado ao Prato” e o Pacto Ecológico Europeu.

Em comunicado, a CIP defende que a implementação do 5G “é uma grande oportunidade” e sublinha o papel que poderá vir a ter “seja no reforço empresarial, na reindustrialização, na digitalização de todos os setores, designadamente do retalho e distribuição, da logística ou na cadeia de abastecimento alimentar que envolve produtores e uma série de atores que em muito podem beneficiar do investimento”.

Neste sentido, a CIP vem demonstrar a sua “preocupação relativa ao “clima de conflitualidade e litigação associado a um tema tão relevante para o futuro da nossa economia e que deveria ser acima de tudo mobilizador, agregador e gerador de investimento para o País”.

Por isso, a Confederação Empresarial de Portugal apela ao Governo e ao Parlamento “que sejam tomadas as medidas necessárias e urgentes para que sejam mobilizados, construtivamente, todos os atores relevantes em torno de um projeto nacional, que efetivamente se coloque ao serviço do País, na promoção de investimento, de inovação, de crescimento e de novas oportunidades para o tecido empresarial português. E que, desse modo, contribua para mais bem-estar e para uma sociedade mais próspera”.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email