Competitividade

Acordo comercial UE-Singapura

11/11/2019 |

Os Estados-Membros da União Europeia (UE) aprovaram recentemente o acordo comercial entre a UE e Singapura que entrará em vigor a 21 de novembro.

Em Portugal existem 400 empresas que exportam para Singapura, essencialmente refrigerantes, azeite, cortiça e material eletrónico, que representa mais de 71 Milhões €.

Este é o primeiro acordo comercial bilateral da União Europeia com um país do Sudeste Asiático, um alicerce para um relacionamento mais próximo entre a Europa e uma das regiões mais dinâmicas do mundo.

Singapura é de longe o maior parceiro comercial da UE na região do Sudeste Asiático, com um comércio bilateral total de mercadorias acima de € 53 bilhões e outros € 51 bilhões em comércio de serviços. Mais de 10 000 empresas da UE estão estabelecidas em Singapura que utilizam como um hub para toda a região do Pacífico. Singapura também é o local número um dos investimentos europeus na Ásia, com o investimento entre a UE e Singapura crescendo rapidamente nos últimos anos: investimentos bilaterais atingiram € 344 bilhões em 2017.

Sob o acordo comercial, Singapura removerá todas as tarifas restantes dos produtos da UE. O acordo também oferece novas oportunidades para os prestadores de serviços da UE, entre outros em setores como telecomunicações, serviços ambientais, engenharia, computação e transporte marítimo. Isso também tornará o ambiente de negócios mais previsível. O acordo também permitirá a proteção legal de 138 produtos europeus de alimentos e bebidas, conhecidos como indicações geográficas. Singapura já é o terceiro maior destino desses produtos especiais europeus. Singapura também concordou em remover obstáculos ao comércio, além de tarifas em setores-chave, por exemplo, reconhecendo os testes de segurança da UE para carros e muitos aparelhos eletrônicos ou aceitando etiquetas que as empresas da UE usam para têxteis.

A UE e Singapura também concluíram um acordo de proteção ao investimento, que pode entrar em vigor após a ratificação por todos os Estados-Membros da UE, de acordo com seus próprios procedimentos nacionais.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email