Competitividade

ALIMENTAR E BEBIDAS DESTACAM-SE NAS EXPORTAÇÕES

10/11/2020 |

As exportações de produtos alimentares e bebidas cresceram 1,53%, entre janeiro e setembro de 2020, face ao período homólogo, de acordo com os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), analisados pela FIPA.

Para este crescimento contribuíram, acima de tudo, as exportações para os mercados extra-União Europeia, que cresceram mais de 16,5%. Em sentido oposto estiveram as exportações portuguesas para a União Europeia, que registaram um recuo 6,20% no acumulado dos três primeiros trimestres do ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

O desempenho global positivo das exportações, combinado com a diminuição de cerca de 8% das importações de bens alimentares e bebidas, entre janeiro e setembro deste ano, vem contribuir para atenuar o défice da balança comercial do setor, que registou uma diminuição próxima dos 500 milhões de euros, face ao período homólogo.

“A indústria alimentar e das bebidas tem vindo a ter uma grande capacidade de se projetar e explorar oportunidades de crescimento nos mercados internacionais, mesmo fazendo face aos difíceis tempos de pandemia”, destaca Jorge Henriques, Presidente da FIPA.

“No entanto, não podemos deixar de notar o decréscimo das exportações intra-UE. Para contrariar este desempenho, sobretudo num período em que toda a Europa se confronta com o impacto económico e social negativo da pandemia, é importante reforçar as estratégias de Mercado Único. Neste contexto, é relevante que Portugal consiga marcar uma posição firme no seio da Presidência do Conselho Europeu que assume em janeiro de 2021”, sublinha.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email