Competitividade

Matérias-primas sob pressão

10.12.2020 |

A Associação Portuguesa dos Industriais dos Alimentos Compostos para Animais (IACA) alerta para impacto da subida de preços das principais matérias-primas para a alimentação animal, das quais Portugal é dependente, nomeadamente milho, soja, colza e girassol.

Esta associada da FIPA aponta como fatores que estão a condicionar este aumento os efeitos da COVID-19, bem como a forte procura pela China e as quebras de produção na zona do Mar Negro.

“Se a tendência não for invertida no curto prazo e a pecuária não conseguir fazer repercutir os preços no consumidor, a situação durante o primeiro semestre de 2021 vai ser muito complicada para toda a fileira e em particular para a indústria da alimentação animal”, sublinha o Secretário-Geral da IACA, Jaime Piçarra.

A IACA prevê que, após um primeiro semestre em que a procura se manteve em linha com a procura do período homólogo, a indústria de rações encerre o ano de 2020 com uma perda de 2 % face ao Volume de Negócios de 1,5 mil milhões de euros em 2019, ano em que registou uma produção de 3,9 milhões de toneladas.

dados estatísticos

Exportações Indústria Alimentar (milhões de euros)

  • 679
  • 671
  • 647

Exportações 2023 - 2024

  • 664
  • 647

Subscreva a nossa newsletter

Acompanhe todas as novidades

Subscrever
Linkedin
mail