Competitividade

Matérias-primas sob pressão

10/12/2020 |

A Associação Portuguesa dos Industriais dos Alimentos Compostos para Animais (IACA) alerta para impacto da subida de preços das principais matérias-primas para a alimentação animal, das quais Portugal é dependente, nomeadamente milho, soja, colza e girassol.

Esta associada da FIPA aponta como fatores que estão a condicionar este aumento os efeitos da COVID-19, bem como a forte procura pela China e as quebras de produção na zona do Mar Negro.

“Se a tendência não for invertida no curto prazo e a pecuária não conseguir fazer repercutir os preços no consumidor, a situação durante o primeiro semestre de 2021 vai ser muito complicada para toda a fileira e em particular para a indústria da alimentação animal”, sublinha o Secretário-Geral da IACA, Jaime Piçarra.

A IACA prevê que, após um primeiro semestre em que a procura se manteve em linha com a procura do período homólogo, a indústria de rações encerre o ano de 2020 com uma perda de 2 % face ao Volume de Negócios de 1,5 mil milhões de euros em 2019, ano em que registou uma produção de 3,9 milhões de toneladas.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email