Consumidor

Acrilamida esteve em debate

06/04/2018 |

O Auditório do INIAV em Oeiras foi palco de uma sessão sobre as medidas de mitigação de Acrilamida em géneros alimentícios. Numa organização conjunta da FIPA, DGAV, ANCIPA e INIAV, o evento teve como objetivo esclarecer os operadores económicos relativamente a este tema, trazendo a debate alguns exemplos de boas práticas levadas a cabo pelos setores do café, cereais de pequeno-almoço, panificação e pastelaria e batatas fritas e snacks, bem como a perspetiva das Autoridades Nacionais Competentes.

Após a sessão de boas vindas, o evento contou com uma intervenção da DGAV sobre o enquadramento legal vigente e com a apresentação de casos práticos dos setores mais diretamente envolvidos.

A Delta Cafés apresentou um projeto que relaciona a redução dos teores de Acrilamida com o sabor do café, garantindo que o processo de torra português permite que os valores de Acrilamida se mantenham muito abaixo dos atuais níveis de referência. Seguiu-se a Nestlé, que após uma breve explicação do processo de fabrico de cereais de pequeno-almoço, apresentou as medidas que a empresa está a implementar para reduzir os teores de Acrilamida e referiu que existem algumas situações desafiantes para o setor, como por exemplo a utilização de cereais integrais, positiva em termos nutricionais mas que potencia o teor de Acrilamida dos produtos.

A seguir ao coffee break, tanto a CSM Iberia como a SIA Aperitivos apresentaram as suas soluções em termos de gestão de risco para combater níveis elevados de Acrilamida nos produtos de panificação e pastelaria e também nas batatas fritas e snacks. A AHRESP finalizou o painel de oradores, apresentando alguns dos casos mais desafiantes, em particular nos pequenos estabelecimentos de restauração coletiva.

A sessão encerrou com as intervenções do Diretor Geral da FIPA, Pedro Queiroz, e do Diretor Geral da DGAV, Fernando Bernardo.

Destaques

Informação ao Consumidor
Informação ao Consumidor

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email