Consumidor

Equilíbrio na cadeia de valor

10/09/2020 |

Informação ao consumidor, economia circular, sistemas alimentares mais saudáveis e segurança alimentar foram os principais tópicos abordados, pelo secretário de Estado do Comércio, Serviços e Defesa do Consumidor, João Torres, no XIX Congresso de Nutrição e Alimentação, na manhã de 9 de setembro. Uma intervenção em que destacou a importância que o sistema económico tenha por base a partilha e equilíbrio entre toda a cadeia de valor, quer do lado da oferta (empresas) quer da procura (consumidor).

O reforço da informação na área da nutrição e alimentação “terá de ser feito de uma forma equilibrada na perspetiva de que temos também um setor agroalimentar para defender e, no meu ponto de vista, num contexto de mercado único não podemos criar custos de contexto acrescidos para operadores económicos quando eles não existem noutros países com os quais competimos diretamente”.

Esta foi uma das mensagens deixadas pelo representante do Governo no início da sua intervenção, em que abordou as crescentes exigências, por parte do consumidor, no que diz respeito à informação nutricional e rotulagem.

Como igualmente importante, referiu a procura por sistemas alimentares mais saudáveis. Nesta área, destacou o trabalho que já tem vindo a ser feito na reformulação nutricional – nomeadamente, com o contributo da indústria agroalimentar - apontando-o como uma das soluções de futuro.

“O caminho que temos de encontrar é de estabelecer parcerias entre as empresas e os agentes que operam neste setor, no sentido de, através de pequenos passos, como sucedeu em várias matérias como é o caso do açúcar e os muitos produtos, que foram sendo transformados, não de uma forma coerciva mas numa lógica de entendimento há um caminho a fazer e que tem de ser partilhado com a sociedade civil”, explicou na ocasião.

Em matéria de sustentabilidade, João Torres sublinhou a “necessidade de garantir que temos um sistema alimentar que seja mais circular e mais resiliente do ponto de vista ambiental” em resposta à maior atenção dada pelos consumidores a estes temas. No que se refere à segurança alimentar, apontou com uma das prioridades a aposta em melhorar e fortalecer a articulação com os países europeus.

O Secretário de Estado terminou esta intervenção, dedicada ao tema “Desafios do Sistema Alimentar sob o ponto de vista do consumidor”, enaltecendo o “desempenho absolutamente assinalável” de todos os agentes da cadeia de valor durante os períodos críticos da pandemia.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email