Consumidor

Insetos são novo alimento

29.06.2021 |

A DGAV - Direção-Geral de Alimentação e Veterinária aprovou a utilização de insetos para a alimentação humana, que passam a poder ser comercializados e consumidos, inteiros (não vivos) e moídos (por exemplo, em farinha). De acordo com nota desta entidade, estes novos alimentos podem ser comercializados no mercado nacional, desde que cumpram as seguintes condições:

  • Terem sido legalmente colocado no mercado, num país da EU, antes de 1 de janeiro de 2018;
  • Ter sido apresentado um pedido de autorização de colocação no mercado, para esse inseto, como novo alimento ou alimento tradicional de país terceiro, antes de 1 de janeiro de 2019.

Deste modo, as espécies de insetos que podem ser produzidas, comercializadas e utilizadas na alimentação são: Acheta domesticus; Alphitobius diaperinus; Apis mellifera male pupae; Gryllodes sigillatus; Locusta migratória; Schistocerca Gregaria; Tenebrio mollitor.

Para Vasco Esteves, CEO da Tecmafoods, membro da associação Portugal Insect, “trata-se de um marco histórico, dada a grande importância que estes vão assumir na nossa alimentação futura”.

dados estatísticos

Exportações Indústria Alimentar (milhões de euros)

  • 514
  • 634
  • 625
  • 597
  • 566
  • 605

Exportações 2022 - 2023

  • 641
  • 605

Subscreva a nossa newsletter

Acompanhe todas as novidades

Subscrever
Linkedin
mail