Inovação

Europa define novo horizonte

15/09/2020 |

A Investigação & Inovação tem vindo a ser o motor da indústria dos alimentos e das bebidas e, só em 2017/2018, foram investidos mais de 2,9 biliões de euros nestas áreas. Agora, defende a FoodDrinkEurope (FDE), o futuro programa-quadro “Horizonte Europa” da União Europeia para o período de 2021-2027 poderá vir a constituir uma oportunidade para reforçar o investimento neste campo.

A confederação europeia que representa o setor sublinha que, por isso, é necessário desenhar este programa sucessor do Horizonte 2020, tendo em conta o papel importante e pioneiro da indústria em matéria de investigação e inovação (I&I) e, num documento recentemente divulgado, identificou quatro pontos essenciais.

Em primeiro lugar, destaca que o orçamento alocado inicialmente a este programa (80,9 bilhões de euros) deve ser superior de forma a que, de facto, seja capaz de dar resposta aos desafios do futuro, nomeadamente, aos objetivos do Pacto Ecológico Europeu.

Em segundo, a FDE defende que o “Horizonte Europa” deve consultar todos os agentes ativos em I&I, incluindo os setores dos alimentos e bebidas, para definição da estratégia multissetorial e multidisciplinar.

É defendido ainda que devem ser potenciadas as parcerias público-privadas numa união de esforços entre stakeholders e investidores no campo da investigação, incluindo os que representam a indústria agroalimentar. E, por último, a FDE sublinha que é necessário que os estrangulamentos regulatórios à inovação sejam identificados e eliminados para impulsionar efetivamente a aposta em processos inovadores, tecnologias e em produtos.

A FoodDrinkEurope assume adicionalmente que está, por isso, comprometida em trabalhar com a Comissão Europeia para ajudar a moldar e definir o programa “Horizonte Europa”.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email