Inovação

Genómica em debate

23.05.2023 |

A ANSEME, a CAP e o CiB realizam na manhã do dia 07 de junho, na Feira Nacional de Agricultura, em Santarém, o colóquio “Da Semente ao Prato: Inovação e Sustentabilidade na Ajuda ao Agricultor”. Neste evento, os oradores e os convidados da mesa-redonda vão falar das Novas Técnicas Genómicas, das suas vantagens para o consumidor e do potencial destas ferramentas para fazer face a desafios como o Pacto Ecológico Europeu, as alterações climáticas e o crescimento mundial da população.

Organizado pela ANSEME - Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes, pela CAP - Confederação dos Agricultores de Portugal, e pelo CiB - Centro de Informação de Biotecnologia, o colóquio “Da Semente ao Prato: Inovação e Sustentabilidade na Ajuda ao Agricultor” pretende trazer à discussão pública o tema das Novas Técnicas Genómicas (NTG), mostrando de forma clara em que consistem as NTG, que vantagens têm para o consumidor final (através da obtenção de alimentos com características desejáveis), e como podem constituir uma ferramenta crucial para responder aos desafios colocados pelas alterações climáticas, pelo crescimento global da população, pelo Pacto Ecológico Europeu, entre outros. Mas, acima de tudo, este evento pretende salientar a necessidade de a Comissão Europeia avançar com uma regulamentação própria e adequada, com base na ciência, para estas novas tecnologias.

A Comissão Europeia está a preparar uma proposta legislativa para as NTG, cuja apresentação está prevista para 05 de julho. Também por esta razão, o momento em que se realiza este colóquio não podia ser mais oportuno.

É também propósito deste evento clarificar o ponto de situação em termos de regulamentação, quer na Europa, quer nos Países Terceiros onde estas tecnologias são já uma realidade.

“A semente é uma maravilha da natureza pois é capaz de resistir ao tempo e às intempéries até encontrar o ambiente propício para germinar. Em condições ideais de temperatura, humidade e nutrientes, a semente começa a germinar e dá origem a uma nova planta, que cresce a partir dela, neste sentido as NTG podem ser usadas no melhoramento de sementes para produzir plantas mais resistentes a doenças, mais produtivas ou com características alimentares melhoradas”, afirma Pedro Dias, Presidente da ANSEME.

Para Jorge Azevedo, da CAP, “as questões que se colocam hoje em dia é como podemos assegurar aos agricultores europeus as ferramentas mais evoluídas para enfrentar todos os desafios com que se confrontam e como poderão produzir mais alimentos, de uma forma cada vez mais sustentável, tendo sempre em atenção que sem sustentabilidade económica, não existe sustentabilidade social e ambiental. É neste quadro que a biotecnologia e, em particular as NTG, são instrumentos vitais para apoiar a inovação no setor da reprodução vegetal e no setor agrícola como um todo”. 

O Presidente da Direção do CiB, Jorge Canhoto, considera que as Novas Técnicas Genómicas são uma “ferramenta crucial para o melhoramento de plantas e que só com a sua aplicação se podem atingir os ambiciosos objetivos das estratégias do Prado ao Prato e do Pacto Verde, bem como a mitigação dos efeitos das alterações ambientais, ao nível do aumento da temperatura global e do stresse hídrico que marcarão o futuro da agricultura em zonas mediterrânicas”.

 

Programa e Inscrição

 

Sobre os organizadores:
A ANSEME – Associação Nacional dos Produtores e Comerciantes de Sementes é uma Associação sem fins lucrativos que agrupa as principais empresas de sementes que produzem e comercializam sementes em Portugal. A UE concentra o maior volume de transações de sementes do mundo, estando este mercado estimado em sete mil milhões de euros por ano. O mercado português corresponde a cerca 1% deste valor.
A CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal, fundada em novembro de 1975, é uma organização socioprofissional agrícola e agrupa cerca de 250 organizações de todo o país, as quais se traduzem em Federações, Adegas, Associações Regionais, correspondentes às principais zonas agrícolas de Portugal, Associações Especializadas por sector técnico e Cooperativas. Defender os interesses da agricultura portuguesa no País e no estrangeiro, salvaguardando sempre a componente económica da atividade são os objetivos da Confederação dos Agricultores de Portugal, na defesa de uma vida digna e de qualidade para todos os agricultores.
O CiB – Centro de Informação de Biotecnologia é uma associação privada sem fins lucrativos criada em 2002 para promover a divulgação da Biotecnologia em Portugal e nos países de língua oficial portuguesa, contando, para isso, com o apoio ativo de diferentes entidades: empresas, indústria, instituições públicas e privadas sem fins lucrativos e ainda associados em nome individual.

dados estatísticos

Exportações Indústria Alimentar (milhões de euros)

  • 682
  • 663

Exportações 2023 - 2024

  • 595
  • 663

Subscreva a nossa newsletter

Acompanhe todas as novidades

Subscrever
Linkedin
mail