Sustentabilidade

Plásticos na agenda do agroalimentar

25/10/2018 |

Como é hoje amplamente reconhecido, o setor agroalimentar está empenhado em intensificar os esforços para melhorar o uso, a reutilização e a reciclagem de plásticos, além de maximizar o uso dos recursos disponíveis.

Em particular, os associados da FIPA estão empenhados em melhorar as práticas de gestão de resíduos em todas as fases ao longo da cadeia de abastecimento alimentar, sempre priorizando e garantindo a segurança alimentar.

Muitas empresas de alimentos e bebidas já estão a realizar ações significativas para encontrar formas novas e inovadoras de abordar a questão do uso de plástico. Sabemos também que este é um tema que já se tornou central quer para a União Europeia quer para os governos dos vários estados-membros.

A recente aprovação da proposta do Parlamento Europeu, que prevê a proibição da venda de produtos de plástico de utilização única na União Europeia (UE) a partir de 2021, vem confirmar esta tendência mas, ao mesmo tempo, acentuar um caminho que não privilegia a prevenção do lixo marinho, a qual, entende a FIPA, deve ser a pedra angular de uma abordagem política europeia para a gestão de resíduos. Isso deve ser levado avante por meio de uma abordagem abrangente, compartilhada e holística que englobe educação, inovação e aplicação da lei.

A recém-revista Diretiva-Quadro de Resíduos e a Diretiva Embalagens e Resíduos de Embalagens incluem ferramentas eficazes para alcançar esses objetivos, incluindo a responsabilidade alargada do produtor para embalagens. A indústria agroalimentar lamenta assim a perda de oportunidade de enquadrar melhor o âmbito da proposta da Comissão e de proporcionar segurança aos produtores para operarem em todo o mercado único.

FIPA NOTÍCIAS

Remova aqui o seu email